Blog Softinmotion

Softinmotion.pt


Parceiros do software de gestão PHC
03 Jan 2009
A Softimotion passou a ser parceira da PHC, uma software house portuguesa com mais de 100.000 utilizadores.

Temos técnicos certificados em software de gestão PHC e estamos aptos a ajudar a sua empresa.

O Software PHC está preparado para processar de forma robusta e segura a informação vital da sua empresa, garantindo o seu investimento numa tecnologia escalável que acompanha o crescimento da sua empresa.

O Software PHC é muito fácil de utilizar e foi pensado para aumentar a produtividade dos utilizadores.
Imositio.pt um novo portal imobiliário
02 Dez 2008, arquivado em Internet Portugal
A Softimotion lançou hoje um novo portal imobiliário, o Imositio

O seu objectivo é apresentar os imóveis comercializados em Portugal de forma mais precisa e eficaz nos motores de busca da Internet.

Pretendemos oferecer aos agentes imobiliários uma ferramenta que permita destacar os seus imóveis na internet, providenciando aos clientes que procuram casas, apartamentos, lojas, escritórios ou outros imóveis uma melhor pesquisa da informação

Por isso, se comercializa casas e apartamentos em Portugal este portal é o site indicado para si.

De momento o portal ainda se encontra em testes mas brevemente entrará em produção.

O que é um servidor e como pode ser útil numa PME
15 Mai 2007, arquivado em Internet em Portugal
O que é um servidor ?

Um servidor é um computador que gere ficheiros, dados, impressoras, faxes e outros recursos a outros computadores.

O servidor centraliza a informação e os recursos tecnológicos permitindo acréscimo de segurança, melhoria na partilha de informação e recursos e diminuição de custos.

Os clientes de um servidor são outros computadores, impressoras, faxes ou quaisquer outros dispositivos ligados ao servidor.

Podemos ver um exemplo de uma pequena rede com um servidor :

rede servidor

[ Ler mais ... ]
Optimização de sites e comércio electrónico
01 Mar 2007, arquivado em Optimização sites
Gostariamos de elogiar o facto de mais um supermercado ter lançado uma loja online.

O supermercado Jumbo lançou recentemente a sua nova loja online.

No entanto parece que mais uma vez os problemas de optimização de sites e usabilidade persistem.

Primeiro se formos ao Google e fizermos uma pesquisa de como está indexado o site, vemos que praticamente não tem páginas indexadas no Google.

Por outro lado quando navegamos no site vemos que a maior parte dos titulos das páginas estão mal construidos ou dizem apenas Jumbonet.

Apesar das técnicas de Search Marketing e Search Engine Optimization estarem em uso há quase uma decada parece que ainda não chegaram a Portugal.

[ Ler mais ... ]
Assistência informática em Portugal
08 Fev 2007, arquivado em Internet em Portugal
Apesar de este tema sair da categoria de Internet em Portugal, não gostariamos de deixar de o abordar.

A assistência informática em Portugal tem muitas vezes uma conotação negativa, sobretudo devido a algumas reportagens nos média.

No entanto a nossa experiência indica que a culpa não é só dos informáticos.

[ Ler mais ... ]
Visiosearch
26 Jan 2007, arquivado em Search Marketing
A Softinmotion é uma empresa de tecnologias de informação portuguesa especialista em Internet.

Decidiu recentemente autonomizar o seu departamento de Search Marketing e criar a Visiosearch

[ Ler mais ... ]
SEO em Portugal
04 Jan 2007, arquivado em Optimização de sites
Primeiro gostaria de explicar o que é SEO.

SEO ou Search Engine Optimization ou optimização de sites para os motores de busca é o processo de optimização de um site de Internet para que ele fique melhor posicionado nos resultados dos motores de busca.

Agora que já definimos SEO, podemos continuar.

Trabalhar em SEO em Portugal é difícil.
[ Ler mais ... ]
Search engine optimization ou SEO o que é ?
15 Dez 2006, arquivado em Optimização sites
Search engine optimization ou SEO consiste na optimização de sites de internet para os motores de busca, como o Google, Sapo, MSN ou Yahoo

Mas para o que serve o search engine optimization ?

Actualmente a maioria dos visitantes de um site de Internet aparece através dos motores de busca.
[ Ler mais ... ]
Link bait o que é e para o que serve ?
14 Dez 2006, arquivado em Search marketing
Traduzindo literalmente é um isco para links.

Mas o que significa ?
[ Ler mais ... ]
Search marketing e social marketing as novas ferramentas de marketing
13 Dez 2006, arquivado em Search marketing
O search marketing ou search engine marketing são um conjunto de ferramentas de marketing com vista a optimizar o resultado de um site de internet nos motores de busca.

Como já referimos em artigos sobre optimização para motores busca é muito importante para um site estar bem posicionado nas primeiras posições dos motores de busca.

A viabilidade de um site de Internet depende do seu posicionamento.

O search engine marketing ou SEM engloba um conjunto de ferramentas usadas para atingir esse fim.
[ Ler mais ... ]
Press releases e a Internet
29 Nov 2006, arquivado em Internet em portugal
Muitas empresas têm o hábito de lançar Press Releases para promover novos produtos.

Colocam nos média longos discursos sobre os seus novos produtos ou serviços.

Quando os leitores desses média vão ler esses artigos, se acharem interessante e forem como eu, vão ao site dessa empresa conhecer o novo produto ou serviço.

E o que acontece ?
[ Ler mais ... ]
Investir em feiras ou investir na Internet ?
24 Nov 2006, arquivado em Internet em portugal
Tenho sido um visitante assíduo de feiras internacionais no passado.

No entanto tenho notado uma tendência crescente na perca de qualidade e de valor das mesmas.

Um exemplo recente foi a SITIC em Portugal que foi uma decepção quer para os expositores quer para os visitantes.

Mas porque será ?
[ Ler mais ... ]
Todas as empresas devem ter um site de Internet
22 Nov 2006, arquivado em Internet em Portugal
Porque motivo fazemos esta afirmação ?

Porque se tornou indispensável ter um site de Internet.

Antes de mais todas as empresas devem ter um dominio de internet com o nome da empresa, quer seja com extensão .pt ou .com.

Este domínio permite à sua empresa ter os emails com a sua extensão, como por exemplo nome@empresa.pt, deixando de ter problemas de trocas de emails sempre que muda de fornecedor de Internet, tal como referimos no nosso artigo sobre o uso de email em Portugal.

Depois o passo seguinte é ter um site de Internet.
[ Ler mais ... ]

A publicidade em motores de busca é eficaz ?
20 Nov 2006, arquivado em Internet marketing
Quando analisamos a maioria dos portais ou sites de Internet, verificamos que estão cheios de publicidade.

O utilizador normal da Internet no entanto já está de certa forma imune a esse tipo de publicidade e concentra a sua atenção apenas na informação pretendida.

Quando um utilizador de um portal de notícias está a ler um artigo muito raramente repara na publicidade ai colocada, daqui que o retorno dessas campanhas seja pouco interessante.

Por outro lado o visitante está saturado por ser atingido frequentemente por campanhas que tapam a informação ou que aparecem em janelas adicionais (pop ups) ou que reduzem a velocidade e legibilidade da informação.

Num estudo do Sr Jacob Nielsen sobre as técnicas de publicidade mais odiadas são mostradas algumas técnicas comuns de marketing usadas nos sites de Internet e que os utilizadores consideram negativas.
[ Ler mais ... ]

O uso de email em Portugal
17 Nov 2006, arquivado em Internet em Portugal
Na continuação do nosso artigo sobre o o uso de fax em Portugal, vimos abordar neste artigo o uso de email pelas empresas portuguesas.

Como já vimos no artigo acima referido, apenas cerca de 37% das empresas em Portugal têm uma página na Internet.

No entanto a maioria das empresas têm email.

Esses emails são na maiorias dos casos emails de ISP ( como o Sapo, Clix, Gmail, ou MSN, entre outros).

Como a maioria das empresas não tem site de Internet recorre aos portais e directórios como as páginas amarelas electrónicas

Por isso quando pesquisamos determinados sectores de actividade em Portugal, devido ao facto de muitas empresas não terem página ( e as que têm não optimizaram os seus sites para os motores de busca ) somos muitas vezes obrigados a recorrer às PAI ou a outros directórios semelhantes.

O que se passa é muitas das empresas deram os seus dados para colocarem nesses directórios há alguns anos e esqueceram-se deles.

No entanto com o aumento de operadores de Internet no mercado têm sido constantes as mudanças de operadores de email das empresas, pois muitas das empresas recorrem aos emails dos operadores, porque não têm domínio .pt com o nome da empresa

Mas como as empresas se esquecem de actualizar os seus emails nesses directórios e páginas, grande percentagem desses emails não são válidos.

Também é uma grave falha dos directórios ( como as PAI ) não verificarem periodicamente se os emails estão activos).

Por isso se fizerem uma pesquisa nas PAI e procurarem empresas com emails e depois necessitarem de usar esses mesmos emails, verificarão que muitos não funcionam.

Quer isto dizer que muitas empresas têm emails incorrectos ?

Julgamos que não, o que pensamos é que para as entidades com as quais comunicam diariamente actualizam os emails, mas esquecem-se de informar todos os locais sempre que mudam de operador.

A forma mais correcta de evitar este problema era todas as empresas terem um domínio próprio activo ( realizando o registo de um domínio ) e assim terem sempre o mesmo email, mesmo que mudem de operadoras.

Temos visto soluções alternativas, mas que são pouco profissionais, que é o recurso a emails gratuitos como o Sapo ou o Gmail pelas empresas.

Talvez se o sistema de registo de domínios fosse mais fácil e barato as coisas estivessem melhor.

Talvez.

Como aumentar a credibilidade de um site de Internet
15 Nov 2006, arquivado em Credibilidade
De acordo com um estudo efectuado pela universidade de stanford, existe um conjunto de conselhos para aumentar a credibilidade de um site de Internet.

Este estudo foi realizado a mais de 4500 utilizadores de sites de Internet ao longo de vários anos e permitiu apurar quais os factores decisivos para aumentar a credibilidade de um site de Internet.

Passamos a destacar os factores mais importantes:

1) Permitir aos utilizadores verificarem a veracidade da informação presente no site.

2) Mostrar que existe uma empresa real por detrás do site de Internet

3) Realçar a experiência e profissionalismo dos serviços e produtos que comercializa

4) Mostrar que as pessoas que se encontram por detrás do site e da empresa são sérias e pessoas de confiança.

5) Facilitar o contacto consigo

6) Desenho profissional do site

7) O site de Internet deve ser fácil de usar e ter utilidade para os seus utilizadores.

8) Site com informação actualizada

9) Limitar ao máximo o uso de publicidade excessiva no site

10) Evitar todo o tipo de erros, gráficos ou técnicos.

O uso de fax em Portugal
14 Nov 2006, arquivado em Internet em Portugal
Na sequência do artigo sobre o estado da Internet em Portugal decidimos discutir um pouco o uso do fax em Portugal.

Parece não fazer muito sentido este estudo, devido ao fax ser uma tecnologia ultrapassada.

Segundo estatísticas do INE em Janeiro de 2005, cerca de 82% das empresas portuguesas tinham acesso à Internet e a emails e 37% tinham página de Internet.

O acesso à Internet actualmente nas empresas deve ter aumentado substancialmente devido a obrigatoriedades fiscais recentes.

Sendo assim é provável que quase todas as empresas (pelo menos as activas) tenham acesso à Internet e ao email.

No entanto quando analisamos a utilização do fax, vemos que o seu uso ainda é bastante arcaico.

Muitas pequenas empresas apenas têm uma linha telefónica, ou seja, se pretendemos mandar um fax para essa empresa, temos de ligar primeiro a avisar que vamos mandar um fax, senão atendem sempre a chamada.

Por outro lado a maioria dos faxes no mercado ainda são antigos, funcionando a velocidades muito limitadas.

Quantas vezes para mandar um fax de 3 folhas estamos 3 ou 4 minutos, pois mandámos uma imagem no fax e o fax do outro lado da linha é muito lento.

E estes faxes antigos não existem só nas pequenas empresas, mas sim em todas as empresas cujos faxes ainda não avariaram, pois os gestores ainda não compreenderam que poupariam muito dinheiro em comunicações se usassem faxes mais rápidos.

No entanto quando tentamos apurar quantas empresas automatizaram o seu sistema de fax, integrando o mesmo com o seu servidor de email, constatamos que só muito poucas empresas o fizeram.

Mesmo grandes empresas com várias linhas de fax, ainda continuam a ir ao fax, colocar as folhas uma a uma ( para não encravarem ) e esperar que tudo corra bem, senão lá têm de repetir o fax.

No entanto há muitos anos que existem servidores de fax que permitem receber e enviar faxes a partir de um servidor com o recurso a placas de comunicação por fax.

Com estes servidores é possível o envio e recepção de faxes a partir do nosso computador, sem ser necessário ir para a fila do fax ou receber e enviar faxes por email, mesmo quando estamos fora da empresa.

Por outro lado, permitem a gestão do envio e recepção de faxes, ou seja, posso escolher rotas e horários de envio de faxes, escolher os destinatários de fax e usar listas de contactos de fax.

Mesmo as pequenas e médias empresas, que usam por exemplo o Microsoft Small Business Server, podem usufruir de um simples servidor de fax, que permite a maioria dos serviços usados em servidores de fax profissionais.

Agora imaginem a facilidade de integração destes sistemas com gestão documental, ou seja, ao passar os faxes para documentos digitais, evitamos o gasto desnecessário de papel, assim como facilitamos o fluxo dos documentos.

Se o seu receio é o arquivo dos faxes, agora transformados em email existem aplicações para arquivo de email em bases de dados.

Parece futurologia mas é uma tecnologia há muito usada por todo o mundo e não só pelas grandes empresas.

No entanto diariamente os nossos faxes interagem com as velhinhas máquinas de fax de papel em rolo de baixa velocidade e que estão constantemente a encravar.

Ficamos a pensar como será o uso dos emails em Portugal …

Mas isso fica para outro artigo.